Vocacionados a Castidade

Vocacionados à castidade


 
“Vós sois o sal da terra” (São Mateus 5,13).

Veja, o Senhor nos constitui para sermos sal da terra, sal para esta humanidade, e o somos porque o Senhor nos constituiu assim. “Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino do Seu Filho muito amado”.

O Senhor nos batizou no Espírito Santo e nos fez sal da terra. Cada um de nós é um grãozinho de sal, mas o Senhor precisa de cada um de nós, como o grãozinho de sal que juntos salgam o alimento, o Senhor precisa nós para salgar este mundo. Gente, nós não somos mais do que os outros, mas o Senhor nos fez diferentes. O sal não é a massa e a massa não é o sal, o sal é diferente, ele existe para se perder na massa. O sal não foi feito para si, mas para perder-se na massa e assim preservar-se da corrupção.


Baixe e ouça essa pregação

“Vós sois a luz do mundo” (São Mateus 5,14).

Quando Jesus falava de luz, Ele não falava de luz elétrica, porque naquela época ainda não existia a luz elétrica. Assim somos nós, somos embebidos no óleo de Espírito para queimar e iluminar este mundo. Gente, a luz não é treva, a luz exite para clarear as trevas, nós somos diferentes porque o Senhor nos constituiu assim, pois assim como as trevas precisam da luz, o mundo precisa da nossa luz.

Infelizmente, nestes dias de carnaval, a nossa sociedade se transforma numa depravação só. Quantas pessoas se perdem nesse período... E exatamente nestes dias o Senhor nos reuniu para nos convencer de que somos luz e fomos arrancados do poder das trevas para salvar os que estão nessa situação. Nós vamos ajudar os nossos irmãos muito mais pelo que somos do que por aquilo que falamos. Se nós somos sal, se somos luz, isso já é uma mão estendida para poder tirá-los da lama. E nestes dias em que a depravação sexual é intensa o Senhor precisa de nós vivendo a castidade, vivendo o sexto mandamento. Não se engane: as pessoas que não vivem a castidade não são felizes, elas confundem prazer com felicidade e vivem no vazio.

O inimigo de Deus, vendo que o homem e a mulher se tornaram coparticipantes da criação divina, está pegando esta coisa linda que Deus nos concedeu, que é a sexualidade, e a estragando; por isso estamos vendo esta depravação aí no mundo. Deus nos quer vivendo a castidade, porque somos cristãos, somos um “novo Cristo”, somos ungidos para ser luz e sal neste mundo e resgatar aquilo que Deus fez de belo. O Senhor está dizendo claramente que todos os batizados são chamados a viver a castidade para salgar e mudar este mundo. A castidade “reintegra a pessoa humana” diz o Catecismo da Igreja Católica.

Não adianta pedir para o mundo parar com a depravação, porque ele não vai parar; nós, que estamos neste mundo, fomos constituídos pelo Senhor para ser sal e luz e mudar tudo a partir de nós mesmos. Você precisa dizer: "Eu assumo viver a castidade para mudar o mundo. Eu sou chamado, eu sou vocacionado para viver a castidade e transformar o mundo".