Reconstrução da Vocação é o foco do II Retiro para Seminaristas do Tocantins

Ao final do retiro, os seminaristas do Tocantins posam para foto com Dom Romualdo e as lideranças da RCC.
Crédito: Vilma Lima
No final de semana de 30 de abril a 2 maio, em Palmas, 25 seminaristas de quatro dioceses do Tocantins puderam ter suas vocações reconstruídas no II Retiro Estadual para Seminaristas, evento promovido pela Renovação Carismática Católica do Tocantins através do Ministério para Seminaristas.

Logo na Santa Missa de Abertura, padre Marcos Tavoni, reitor do Seminário Interdiocesano do Divino Espírito Santo, incentivou os seminaristas a continuarem sua caminhada alimentado sua identidade carismática. “É muito bom quando vejo um grupo de seminaristas com uma identidade, pois sei de qual fonte eles bebem. E a Igreja precisa hoje, mais do que nunca, de um testemunho de santidade”, disse em sua homilia.

O pregador do retiro, padre Vanilson Sousa, CSSR, vigário paroquial em Goiandira – GO e ex-coordenador do Ministério para Sacerdotes da RCC Tocantins, em suas três pregações abordou o tema da Reconstrução, seguindo a moção nacional da RCC Brasil. Usando Gn 2, o sacerdote abordou a reconstrução da dimensão humana-afetiva (o barro que foi modelado por Deus), da dimensão espiritual (o sopro insuflado por Deus nas narinas do homem) e da dimensão missionária (a missão de cuidar e zelar do jardim).

Momento de louvor na manhã de sábado conduzido pelo seminarista Gabriel Paes, coordenador estadual do Ministério para Seminaristas – RCC Tocantins.
Crédito: João Paulo Veloso
Cada momento do retiro era encerrado com adoração ao Santíssimo Sacramento, para que o próprio Deus confirmasse o que havia sido dito. Também houve momentos de deserto, de partilha, leitura orante da Palavra em grupos, lucernário e consagração à Nossa Senhora.

Também estiveram presentes no retiro Dom Romualdo Kujawski, bispo da diocese de Porto Nacional, presidindo a Santa Missa de encerramento; Padre Aderso e Padre Alfredo, sacerdotes da arquidiocese de Palmas; Delvandro Lima, coordenador estadual da RCC Tocantins; Pollianna Marques, coordenadora arquidiocesana da RCC Palmas; e Jakeline Matos, ex-coordenadora da RCC Palmas e responsável estadual pelo Ministério da Construção da RCC Tocantins. Ao final do retiro, vários seminaristas puderam testemunhar o que Deus havia feito em suas vidas, seguindo-se uma tarde de lazer.

Testemunho de Heldeir Gomes, Diácono Permanente da diocese de Porto Nacional:
“Não poderia deixar de partilhar a respeito do retiro de seminaristas que aconteceu em Palmas nesse fim de semana. Pude partilhar fortes momentos de adoração e durante a tarde mergulhei nas palavras de Pe. Vanilson, que exortavam cada seminaristas e também a mim que ali estava: ‘Precisamos ter um coração como o de João, que tem intimidade com o coração de Jesus!’ O padre ainda falou a respeito da grande importância da oração pessoal, que vai além das orações comunitárias predispostas pelo seminário, afirmando que só alcançamos vida de oração efetiva quando conseguimos que haja extensão de nossa oração, contemplação, devoção e adoração. ‘Se não temos uma boa oração pessoal, não há como ter vida de oração!’.
Precisamos continuar com nossas orações e apoio aos seminaristas, especialmente aqueles que experimentaram a graça de Pentecostes pelo movimento da RCC. O período de formação nos seminários não é muito fácil. Para que tenhamos sacerdotes santos, antes precisamos de seminaristas que sonham com essa santidade e que preenchem todos os seus vazios pelo poder do Espírito Santo.
Termino esse testemunho com um dos versículos utilizados no texto para o momento de deserto que aconteceu no sábado à tarde: ‘A verdade voltará para aqueles que a praticam’ (Eclo, 27,9)”.